Baratão 66

R$ 35,00
R$ 35,00

Descrição

Durante o dia, Baratão 66 é uma proeminente e respeitável casa de depilação. À noite, com um truque de neon, vira o Baratão 69, proeminente e respeitável casa de tolerância pela qual passam, entre outros, os maridos das clientes do turno do dia, e na qual trabalham as mesmas mulheres que abrem as portas ao nascer do sol. Essa é a premissa do novo livro do maranhense Bruno Azevêdo, uma história em quadrinhos desenhada pelo mineiro Luciano Irrthum. Baratão 66 é a primeira parceria da dupla.

"Bruno Azevêdo tem criado toda uma série de livros que mesclam a prosa e os quadrinhos, ou outras formas de expressão, que vão explorando de maneira insistente, incisiva e paradoxal todo um corpo da cultura popular brasileira (e além dela): gibis de caubóis, fotonovelas, paraliteratura de terror, romances “cor-de-rosa” (...) [a] escrita de Azevêdo não deveria ser um segredo de poucos, mas uma descoberta sobre a verdadeira liberdade da literatura."

Pedor Moura - Ler BD (Portugal)

"O escritor maranhense Bruno Azevêdo não foge de uma boa intriga familiar salpicada com sacanagem para todos os gostos e embrulhada num pacotinho de surrealismo político e social. Já o artista plástico e ilustrador mineiro Luciano Irrthum traz seu traço caótico, torto e explicitamente grotesco (...) cada detalhe, cada pelo pubiano ou partes íntimas de homens ou mulheres ganha um tratamento especial que te suga para dentro da história com paixão ou repulsa. Um Jorge Amado escrevendo um cordel diretamente do inferno (não que isso faça sentido)."

Henrique Amud - Pula Pirata

"Se por um lado temos o texto afiado de Bruno, do outro temos os desenhos obsessivos de Luciano Irrthum, que com uma narrativa sufocante e uma arte em alto contraste, não deixam margem para sutilezas, seja sacanagem ou a violência."

Lauro Larsen - Contraversão

"Bruno Azevedo’s independent comics and “mixed-media” narratives are quickly establishing him as a strong voice in Brazilian illustrated storytelling"

Carlos Patati - Books To Read: Best Graphic Novels of 2014:

An International Perspective Part 1